terça-feira, 7 de julho de 2015

Olímpiadas Rio 2016 - Onde tem Recurso Público Federal, tem o TCU.

As Olimpíadas Rio 2016 são o tema do programa #EuFiscalizo n°7.

Em sua edição de julho, o programa apresenta informações sobre o desenvolvimento das obras, as dificuldades encontradas e os benefícios que serão trazidos pelos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos para o país. 

Ao todo, serão realizadas 306 provas em 42 modalidades esportivas, como boxe, tênis de mesa, badminton, levantamento de peso e ginástica artística. São esperados mais de 10 mil atletas de 205 países, 45 mil voluntários e 90 mil funcionários. Além disso, a cidade deve atrair entre 350 e 500 mil visitantes internacionais entre os dias 5 e 21 de agosto, data das competições.

O #EuFiscalizo apresenta os desafios enfrentados pelo Rio de Janeiro, primeira sede de uma Olimpíada na América do Sul, que vão desde a infraestrutura urbana até opções de lazer.

A fim de atender aos atletas, aos turistas e à população, o Governo Federal, em parceria com o Governo do Estado e a Prefeitura do Rio, investiu cerca de 16 bilhões de reais. No total, estão sendo investidos R$ 37,5 bilhões para a realização dos Jogos Olímpicos Rio 16, valor menor do que o investido nos Jogos de Londres 2012 (R$ 44 bilhões) e semelhante ao investimento nos Jogos de Barcelona em 1992 (R$ 35 bilhões), ambos reconhecidos pela qualidade na organização.

O programa também apresenta as fiscalizações realizadas pelo TCU sobre governança, gestão e execução de ações para os Jogos. A falta de transparência na definição de responsabilidades foi o que mais chamou a atenção. Foram identificados ainda problemas em projetos, que poderiam provocar atrasos e gerar aumento nos valores das obras.

Como herança, a Olimpíada deixará para a cidade a melhoria urbanística, mais mobilidade urbana, revitalização de áreas degradadas, como a região portuária, obras de drenagem, despoluição de alguns cartões postais e a ampliação da rede de ciclovias. “Esperamos que também fique um legado, além das obras, que nós possamos incutir na cultura brasileira, no jovem brasileiro a questão do esporte como um dos pontos fundamentais para integrar a nação e dar respeitabilidade e credibilidade”, ressaltou o Ministro Relator do Processo Augusto Nardes. 

Assista ao programa!


Nenhum comentário:

Postar um comentário